Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Campus contribui com promoção do turismo regional
Início do conteúdo da página Notícias

Campus contribui com promoção do turismo regional

Unidade do IFMA foi sede de seminário temático que reuniu mais de 200 participantes em torno do polo turístico em região indígena
  • Augusto do Nascimento (com informações do Campus Barra do Corda e SEBRAE)
  • publicado 04/05/2017 12h01
  • última modificação 04/05/2017 12h01

O Instituto Federal do Maranhão promove e colabora com diversas ações voltadas para o desenvolvimento do Estado. Com o objetivo de discutir estratégias para o turismo sustentável na região central maranhense, o campus do IFMA na cidade de Barra do Corda sediou em abril o “Seminário de Turismo Regional do Polo das Serras Guajajara, Timbira e Kanela”. Contando com a parceria do Instituto e da administração municipal barra-cordense, o evento foi realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), e reuniu mais de 200 participantes de instituições estaduais e municipais, empresas e comunidades indígenas, além de movimentos culturais e artísticos.

Em sua quarta edição, o Seminário de Turismo Regional teve ainda o objetivo de incentivar a produção artística e cultural local, por meio de apresentações e exposição do artesanato, assim como de valorizar e promover de forma sustentável o setor turístico na região. O Polo das Serras Guajajara, Timbira e Kanela passou a integrar o Mapa do Turismo Brasileiro em 2013, em vista do potencial dessa região indígena. Oito cidades maranhenses (Arame, Barra do Corda, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Grajaú, Itaipava do Grajaú, Jenipapo dos Vieiras e Sítio Novo) estão incluídas no Polo.

Na programação do Seminário, a socióloga Tânia Zapata, especialista em turismo sustentável, ministrou capacitação sobre a importância do ecoturismo, abordando responsabilidades e obrigações da sociedade civil organizada, prefeituras municipais e empresariado, no que diz respeito ao desenvolvimento do turismo na região. Elaine Ribeiro, consultora do SEBRAE, apresentou os resultados do mapeamento e da roteirização dos atrativos turísticos de Barra do Corda. O evento também abordou outros temas: regionalização do turismo; parcerias da Polícia Militar com as comunidades indígenas; formas de acesso a crédito para o setor de turismo. Na conclusão, ocorreu a reunião ordinária do Fórum de Governança Turística do Polo das Serras Guajajara, Timbira e Kanela.

“Passar de potencial turístico para realidade turística requer uma cultura organizacional de muito trabalho em equipe, articulação constante, atitude de querer fazer e comprometimento entre todos os atores envolvidos no trade de turismo local”, disse Harry Hamming III, pesquisador e professor de Economia do Campus Barra do Corda. Ele também destacou a necessidade de criação e manutenção de um fundo de investimento privado para financiar ações de promoção, fidelização e multiplicação de visitantes nos destinos turísticos no médio e longo prazo.

Inúmeros setores compõem o trade de turismo: rede hoteleira, bares e restaurantes, organização de festivais e feiras de negócios, agências de viagens e de turismo (inclusive ecoturismo e turismo cultural), empresas de transporte, lojas de artesanato e de souvenirs, comunidades de pescadores e indígenas, igrejas, setor educacional e secretarias municipais de cultura, patrimônio histórico e turismo das cidades de cada polo.

Mapa

Instituído pelo Ministério do Turismo (MTur), o Mapa do Turismo Brasileiro compõe o Programa de Regionalização do Turismo, sendo o instrumento de ordenamento que define o recorte territorial a ser trabalhado prioritariamente pelo poder público na esfera federal e nos Estados, no desenvolvimento das políticas públicas para o setor. A atualização do Mapa, segundo critérios dispostos pela Portaria N° 205/2015, busca respeitar o nível de desenvolvimento das regiões turísticas brasileiras, assim como suas peculiaridades e especificidades, adequando-se à realidade de cada unidade federativa. O instrumento teve versões de 2004, 2006, 2009, 2013 e 2016. Com esta última, passou a contar 291 regiões turísticas, em 2.175 municípios brasileiros.

No Maranhão, além do Polo das Serras Guajajara, Timbira e Kanela, fazem parte do Mapa as regiões turísticas de São Luís, Munin, Amazônia Maranhense, Chapada das Mesas, Cocais, Delta das Américas, Floresta dos Guarás, Lagos e Campos Floridos, e Lençóis Maranhenses.

GALERIA

Fim do conteúdo da página